Tudo sobre tudo

BAlelA - ARte e cULTurA POETADO ao Pudor

POETADO ao Pudor
O falso moralismo e a cruel censura
Prenderam toda a minha criatividade
Causando, na minha alma, amargura
Sem um pingo da real sinceridade
 
Fui proibido de falar das peças pequenas
Que cobrem as partes sedentas por giros,
 Gemidos, sussurros, orgasmos e suspiros
Não posso falar das damas noturnas e serenas
Que encantam até os sanguinários vampiros
 
Agora, estou POETADO ao pudor
Colocaram uma venda em meus lábios
Mas ainda sou capaz de sentir amor
Atrás dos cometas com astrolábios!
 
Nas minhas mãos colocaram algemas
Mas mesmo assim escrevo em coxas macias
Os mais proibidos e instigantes poemas
Coberto com as colchas das secretas fantasias!
 
Agora, estou POETADO ao pudor
Colocaram uma venda em meus lábios
Mas ainda sou capaz de sentir amor
Atrás dos cometas com astrolábios.
Luciana do Rocio Mallon
 
 
 

Descobri Para Onde Vão as Palavras Não Ditas Num Momento de Ódio
Eu , realmente,  sempre desejei conhecer e saber
Para onde vão as palavras não ditas na hora da raiva
Elas atentam a pessoa, durante a noite, até o amanhecer
E depois se transformam numa violenta saraiva,
 
Numa forte chuva de granizo
Provocada pelo bravo juízo
Então as frias pedras de gelo
Geram, no ser, um pesadelo
 
Depois as pedras caem na fértil terra
Da alma da pessoa que guardou rancor
E com as lágrimas da primavera
Elas viram um anjo através da dor
 
Este anjo é amarrado com correntes
Suas asas foram destruídas e quebradas
Seus olhares são meigos e carentes
Ele é o fruto das palavras caladas
 
O anjo que arrasta a asa, deixa a pessoa muito doente
Ele só pode se libertar através de um papo inocente!
Uma enfermidade com origem emocional
Faz até mal para o mais distante astral
 
As palavras não ditas na hora do ódio
Formam anjos tristes e com ócio,
Que trazem doença e tristeza
Guardar letras não é da natureza
 
Um anjo calado traz úlcera, depressão e tumor
Só a palavra sincera liberta alguém desta dor!
Ele também pode trazer refluxo e alergias
Só a sinceridade pode trazer reais alegrias!
 
Descobri através de pesquisas sem medo
O mais misterioso e secreto segredo:
 
As palavras não ditas na hora da raiva
Formam uma violenta e triste saraiva
Só a sinceridade sem xingamentos incoerentes
Pode libertar os anjos calados das correntes.
Luciana do Rocio Mallon
 
 
 
 
 
 
 

Descobri Para Aonde Vão as Palavras Não Ditas Num Momento de Ódio
Eu , realmente,  sempre desejei conhecer e saber
Para aonde vão as palavras não ditas na hora da raiva
Elas atentam a pessoa, durante a noite, até o amanhecer
E depois se transformam numa violenta saraiva,
 
Numa forte chuva de granizo
Provocada pelo bravo juízo
Então as frias pedras de gelo
Geram, no ser, um pesadelo
 
Depois as pedras caem na fértil terra
Da alma da pessoa que guardou rancor
E com as lágrimas da primavera
Elas viram um anjo através da dor
 
Este anjo é amarrado com correntes
Suas asas foram destruídas e quebradas
Seus olhares são meigos e carentes
Ele é o fruto das palavras caladas
 
O anjo que arrasta a asa, deixa a pessoa muito doente
Ele só pode se libertar através de um papo inocente!
Uma enfermidade com origem emocional
Faz até mal para o mais distante astral
 
As palavras não ditas na hora do ódio
Formam anjos tristes e com ócio,
Que trazem doença e tristeza
Guardar letras não é da natureza
 
Um anjo calado traz úlcera, depressão e tumor
Só a palavra sincera liberta alguém desta dor!
Ele também pode trazer refluxo e alergias
Só a sinceridade pode trazer reais alegrias!
 
Descobri através de pesquisas sem medo
O mais misterioso e secreto segredo:
 
As palavras não ditas na hora da raiva
Formam uma violenta e triste saraiva
Só a sinceridade sem xingamentos incoerentes
Pode libertar os anjos calados das correntes.
Luciana do Rocio Mallon